Diferenças entre o whatsapp e o telegram

As Diferenças entre o WhatsApp e o Telegram

Por Daniel Filla e Claudemir Oliveira, do Seeds of Dreams Institute

Imagens: m.teerapat e wichayada – Freepik.com

AS MARAVILHAS DA TROCA DE MENSAGENS

Os aplicativos de troca de mensagens são verdadeiras maravilhas do mundo digital. Eles mudaram a forma da comunicação rápida entre pessoas que estão perto ou longe, muitas vezes substituindo a telefonia móvel ou fixa. E o melhor: sem custos – basta o usuário estar conectado.

Liderado pelo pelo WhatsApp, o segmento tem visto o crescimento do uso do Telegram entre usuários no Brasil.

Vamos então entender as diferenças entre os gigantes!

 

ORIGENS E CONTROLADORES

O WhatsApp é de propriedade do Grupo Facebook, de Mark Zuckerberg.

Já o Telegram foi criado pelos fundadores da maior rede social da Rússia, o Vkontakte. Seus gestores são os irmãos Nokolai e Pavel Durov.

Na opinião dos autores do artigo, na guerra fria entre EUA e Rússia, aqui ninguém é vencedor.

 

SEGURANÇA

O mercado percebe o WhatsApp como mais seguro, vez que seus dados transitados não são armazenados em nuvem. Já no Telegram o armazenamento em nuvem é o padrão.

A captura por hackers de conversas privadas no Telegram entre Deltan Dallagnol e Sergio Moro não seria possível caso eles utilizassem o WhatsApp (ou, pelo menos, não seriam possíveis da forma como foram capturadas do Telegram).

Esta é uma grande diferença na forma de funcionamento dos aplicativos: enquanto o WhatsApp armazena as mensagens apenas nos aparelhos envolvidos – com criptografia de ponta a ponta – o Telegram armazena os históricos de conversas em nuvem.

Chat Secreto

É importante destacar que existe o modo “chat secreto” no Telegram. Este recurso faz com que as conversas não sejam armazenadas em nuvem, ao mesmo tempo que são criptografadas de ponta a ponta – modelo equivalente ao funcionamento do WhatApp. Além disso o Telegram disponibiliza mais alguns recursos interessantes para usuários que precisam ou devem prezar pelo sigilo de suas conversas:

  • Não-armazenamento de logs;
  • Bloqueio do encaminhamento de mensagens;
  • Contagem regressiva para destruição da conversa em modelo automático.

Voto dos autores: Telegram vence.

 

USUÁRIOS NO MUNDO

É aqui que mora a robustez do WhatsApp. Em fevereiro de 2020 já eram 2 bilhões de usuários no mundo, contra “meros” 400 milhões do Telegram anunciados em abril deste ano.

Voto dos autores: WhatsApp vence.

 

ARQUIVOS E ANEXOS

O Telegram permite o tráfego de arquivos maiores, com limite de brutais 1,5 GB por arquivo enviado. Isso é 15 vezes mais do que o WhatsApp oferece em seus 100 MB disponíveis por envio.

Como benefício extra, o Telegram mantém os arquivos em nuvem. Eles não “somem” e não “pesam” no seu aparelho (salvo em caso de download por opção do usuário).

Voto dos autores: Telegram vence.

 

GRUPOS

O WhatsApp permite a criação de grupos com até 256 pessoas. Já o concorrente Telegram aceita grupos com 200 mil pessoas! Outros recursos poderosos do Telegram têm conquistado a preferência dos grandes grupos de troca de mensagens:

  • Possibilidade de administradores apagarem as mensagens de qualquer participante;
  • Possibilidade de exclusão de participantes via administradores sem qualquer tipo de alerta para o grupo;
  • Possibilidade de saída voluntária de grupos sem alertas para os demais participantes;
  • Possibilidade de bloqueio para conversas particulares com membros indesejáveis do grupo.

Voto dos autores: Telegram vence.

 

PRIVACIDADE

O Telegram permite a invisibilidade do telefone de um usuário aos demais membros de um grupo. Também, não deixa rastros em caso de mensagens apagadas – bem ao contrário do alarde promovido nas mensagens excluídas do WhatsApp.

Voto dos autores: Telegram vence.

 

CANAIS

Só o Telegram conta com o recurso canal, uma ponte direta e de mão única com assinantes ILIMITADOS ! Diferente de um grupo, nele só os administradores têm permissão para postar conteúdos.

Existe a possibilidade de ativação de bate-papos temporários ou continuados nos canais, desta feita com autorização para usuários não-administradores se manifestarem. A criação e exclusão dos bate-papos é comandada exclusivamente pelos administradores dos canais.

Voto dos autores: Telegram vence.

 

FEATURES ESPECIAIS

O Telegram permite a edição de mensagens, recurso inexistente no WhatsApp. Conta também com a opção de envio de mensagens automáticas para indivíduos, grupos e canais.

Enquetes fazem parte do pacote.

Surpreende ainda com seus recursos de widgets para websites e bots. Conheça os recursos em detalhes no artigo do blog do próprio Telegram: https://telegram.org/blog/privacy-discussions-web-bots#meet-seamless-web-bots

Voto dos autores: Telegram vence.

 

A OPINIÃO DO SEU SMARTPHONE

O seu dispositivo de comunicação móvel agradece a preferência pelo uso do Telegram. Isso ocorre por conta da estrutura lógica do aplicativo, que utiliza muito menos espaço de armazenamento que o WhatsApp.

No Telegram, o usuário consegue ver os conteúdos de foto e vídeo recebidos sem necessidade de download. Ou seja, o fim do desespero por espaço no seu dispositivo.

Voto dos autores: Telegram vence.

 

CHAMADAS EM VÍDEO

Aqui mora uma das grandes forças do WhatsApp. Com chamadas em vídeo estáveis, práticas e de alta qualidade, o aplicativo ganhou espaço até do anterior “padrão de mercado” para vídeos, o Skype.

Já o Telegram não permite chamadas por vídeo.

Voto dos autores: WhatsApp vence.

 

CONCLUSÃO

Apesar da aparente “vitória de lavada” do Telegram, nossa opinião é de que, ao menos por enquanto, existe um empate técnico. Isso faz com que ambos os aplicativos precisem estar instalados no celular de quem tem uma atividade profissional intensa e com foco na inovação e networking.

As duas forças do WhatsApp – volume de usuários e chamadas em vídeo – são poderosas o suficiente para garantir a continuidade do uso da plataforma até um novo player preencher tal lacuna.

Importante destacar que no mundo da tecnologia as mudanças podem ser rápidas. Portanto, os autores se comprometem a atualizar este artigo a cada novidade sobre o assunto.

Curitiba, 12 de julho de 2020.

 

Leia também o artigo sobre o Varejo e o Automobilismo.

Deixe seu Comentário